NOVIDADES

Uniube e Granja Marileusa firmam parceria

A Uniube Uberlândia anunciou oficialmente, em um evento voltado a docentes, discentes e autoridades, a parceria com o Granja Marileusa. Os cursos de engenharia, que atualmente funcionam no campus da avenida Rondon Pacheco, serão transferidos para o bairro no próximo semestre, a partir de fevereiro do próximo ano.

Para o reitor da Uniube, Marcelo Palmério, a parceria é uma importante página escrita em 70 anos de história da instituição. “A parceria firmada com o Granja Marileusa sacramenta a união entre o conhecimento e o novo modelo de desenvolvimento tecnológico. Essa iniciativa irá possibilitar a atuação dos nossos pesquisadores em importantes projetos, além de apresentar um excelente campo de aprendizado prático para os nossos alunos”, afirma.

A estrutura do bairro é adequada para o funcionamento dos cursos e, por isso, não serão feitas modificações, apenas expansões. Nesse primeiro momento, o local acolherá, aproximadamente, 1.100 discentes de cursos de graduação e pós-graduação, nos turnos matutino, vespertino e noturno.

"Este evento não apresenta apenas a estrutura física do Granja Marileusa, mas evidencia o verdadeiro ecossistema de inovação e empreendedorismo oferecido pela localidade", afirma Marcos Eduardo Tanner, pró-reitor adjunto da Uniube Uberlândia.

A diretoria do Granja Marileusa comemora a parceria que, de acordo com o diretor operacional Flávio Resende, responde a anseios surgidos no nascedouro do projeto do bairro. "O Granja tem o propósito de construir um ecossistema de inovação, um parque tecnológico e, dentro desse ecossistema, a academia é fundamental. Nós sabemos que a Uniube poderá agregar todo o seu valor a esse ecossistema, estabelecendo parcerias com empresas e efetivando programas de formação, pesquisa e extensão", conta Flávio.

Como os estudantes enxergam a parceria

O estudante de Engenharia Civil Alex Freire, considera a mudança de campus um desafio positivo, uma vez que os alunos tendem a ganhar com a nova estrutura. “Como toda mudança, essa também será um desafio, mas positivo, pois a estrutura representa um ganho em relação ao atual Campus Rondon e uma melhoria na qualidade do processo ensino-aprendizagem, já que o espaço físico interfere diretamente em alguns fatores que promovem a aprendizagem”, afirma.

Questionado sobre a distância do bairro Granja Marileusa em relação ao campus onde atualmente ocorrem as atividades, Freire é taxativo: “A distância não significou um aumento proporcional no tempo, pelo contrário, para alguns pode representar até economia. O importante é que o bairro e o local do novo campus foram planejados para se ter um acesso fácil. Isso foi interessante, principalmente, para se pensar a engenharia e a importância do planejamento na superação dos desafios”, defende.

Mudança que gera movimento

“Toda mudança gera movimento e nos obriga a sair da nossa posição de conforto, a evoluirmos”: é como avalia Moisés Keniel, professor dos cursos de engenharia. Para ele, a mudança colocará em conexão, ainda, teoria e prática, além de trazer mais conforto para a comunidade acadêmica.“Será uma oportunidade de aliarmos a teoria e a prática de maneira inovadora. O novo campus contará ainda com instalações mais confortáveis e adequadas ao ensino superior, teremos amplos espaços de convívio, salas confortáveis e estacionamentos amplos”, conta.

Além disso, para Keniel, se trata de uma mudança estrutural e pedagógica: “Vejo isto não apenas como uma mudança de endereço, mas, também, pedagógica, que colocará o discente da Uniube a frente dos demais profissionais”.

A Uniube Uberlândia

A Uniube Uberlândia conta com uma excelente infraestrutura, projetos pedagógicos inovadores e um corpo docente altamente qualificado para a oferta de Graduação e Pós-Graduação, nas modalidades presencial e à distância. Os cursos são desenvolvidos com uma proposta pedagógica consistente, expressa em materiais de excelente qualidade e preparados por especialistas de cada área.

Granja Marileusa: ecossistema de inovação

O bairro Granja Marileusa foi estruturado de forma a devolver às pessoas o convívio entre elas. Um empreendimento aberto, com local de trabalho, comércio, educação, serviços, residência e inúmeros espaços de convivência como, restaurantes, parques, hotéis, escolas, padarias, supermercados, farmácias e grandes áreas verdes. Tudo isso em uma infraestrutura diferenciada, com o seu propósito inspirado nas cidades Inteligentes e Humanas, chamadas “smarts cities”. O projeto começou a ser construído em 2013. A primeira etapa do projeto consistiu na construção de toda infraestrutura da primeira centralidade do bairro, que já conta empresas em funcionamento, empreendimentos residenciais e comerciais.

Compartilhar