Blog

Banner Blog Granja Marileusa

Centro de Serviços Compartilhados no Granja

Granja Marileusa

Uberlândia, 13 de janeiro de 2015 – A Cargill inaugura hoje, 13 de janeiro, o seu primeiro Centro de Serviços Compartilhados no Brasil, localizado no município de Uberlândia, em Minas Gerais. O Centro faz parte da estrutura global da empresa conhecida como Cargill Business Services ( e tem como objetivo reunir, em um único local, serviços compartilhados por todas as áreas de negócios da Cargill no país.

Instalado na Granja Marileusa, o CBS Uberlândia concentra atividades financeiras, contábeis, fiscais e administrativas. No futuro, entretanto, o local pode abrigar também as atividades de recursos humanos, tecnologia da informação e compras.

O novo Centro irá gerar até 200 empregos diretos na região, além de empregos indiretos e a oportunidade de negócios com empreendimentos locais. “Já foram contratados 83 profissionais para as diversas áreas de atuação do CBS e estamos dando continuidade ao processo seletivo para as vagas restantes, com prioridade para a mão de obra local”, afirma Fábio Jacob, gerente do CBS Uberlândia.

Os Centros de Serviços Compartilhados da Cargill são baseados nas melhores práticas mundiais de serviços compartilhados e visam promover uma cultura de melhoria contínua, capaz de oferecer uma importante contribuição à estratégia de crescimento da Cargill e de seus clientes.

Além do Brasil, a empresa conta com outros cinco Centros de Serviços Compartilhados no mundo, situados na Argentina, Índia, Bulgária, China e Costa Rica. “A escolha do Brasil para a instalação do sexto CBS demonstra o quanto o país é estratégico para a Cargill, que este ano comemora 150 anos de presença no mundo e 50 anos no Brasil”, comemora Claudemir Balestra, gerente do projeto.

A cidade de Uberlândia foi escolhida para a instalação do Centro de Serviços Compartilhados, entre outros fatores, por estar próxima aos negócios da empresa e ter disponibilidade de mão de obra de qualidade.

A Cargill está presente no município há 30 anos com uma de suas mais importantes plantas de processamento de soja, milho e acidulantes, que conta com cerca de 1.300 funcionários. No local ainda são produzidos os óleos Liza e Veleiro.

Em 2010, a unidade de Amidos e Adoçantes passou por uma ampliação em que foram investimentos R$ 197 milhões e gerados 70 novos empregos diretos na região. A fábrica foi responsável por um incremento de 70% na capacidade de processamento de milho da Cargill, matéria-prima para a fabricação de amidos e adoçantes utilizados pelos segmentos de alimentos e industrial. O investimento também incluiu a geração de energia limpa no complexo industrial.