Blog

Banner Blog Granja Marileusa

ESG aplicado ao mercado imobiliário, uma tendência que cresce no setor

Granja Marileusa
Compartilhe:

imagem aérea do bairro Granja Marileusa que mostra uma solução de ESG

O termo ESG, mesmo que você não seja da área de negócios, provavelmente já deve ter visto iniciativas que atrelam esse conceito. A sigla em inglês significa Environmental, Social and Governance (Ambiental, Social e Governança), e no universo corporativo é identificado pelas práticas sustentáveis de gestão que beneficiam não só as empresas como também todo o ecossistema onde são inseridas.

No mercado imobiliário, o ESG tem sido adotado por construtoras e incorporadoras como uma forte tendência, já que a responsabilidade ambiental, social e a boa governança no desenvolvimento de empreendimentos e projetos urbanísticos é muito importante para a evolução dos negócios. 

Resumindo, estão sendo mais valorizados, mercadologicamente, empresas e empreendimentos responsáveis não só com o meio ambiente como também com a comunidade em que vive e a própria forma de gestão. Um espaço pode ser moderno, incrivelmente belo e funcional e não dialogar com os princípios da ESG.

Anteriormente, o Brasil foi considerado o 4º país do mundo em número de empreendimentos certificados com o selo LEED (Leadership in Energy and Environmental Design), que indica maior aderência do setor no conceito de green building.

Como surgiu o ESG?

Desse modo, o termo ESG se popularizou nos últimos anos, mas essa preocupação com investimentos em empresas sustentáveis existe há muito tempo. Entre as décadas de 1970 e 1980 a sigla SRI – de Socially Responsible Investing (investimento sustentável responsável) já fazia com que alguns fundos de considerassem critérios sociais na hora de tomar alguma decisão sobre colocar o dinheiro.

Então, atitudes como essa levaram empresas a investirem na África do Sul, por causa do Apartheid. Segundo especialistas, o primeiro fundo de investimento responsável surgiu nos Estados Unidos em 1971, o Pax Sustainable Allocation Fund Investor Class (PAXWX), que não investia em empresas que financiaram a Guerra do Vietnã.

Na década de 1980, começaram a evitar investir em empresas que causaram catástrofes ambientais para não ter o nome relacionado com elas. Assim, atitudes como esta estão não só mais comuns, como mais visíveis, graças às tecnologias e às redes sociais digitais.

Como o ESG é aplicado no Granja Marileusa?

O bairro planejado Granja Marileusa está localizado na zona leste de Uberlândia e toda a infraestrutura do bairro é pensada com pauta na longevidade. Assim, o desenvolvimento na região chega de forma harmônica, preservando a natureza da área, trazendo a coleta seletiva, empresas e empreendimentos íntegros e a educação como base desses projetos.

Assim, é possível andar a pé, caminhar, correr, se divertir sem precisar de um carro pelo bairro. Dependendo da localização é possível chegar a diferentes pontos caminhando e observando a paisagem do bairro. Em algumas edificações já temos estacionamento próprio para os carros elétricos.

Junto à Associação dos Moradores e Empresas (AME) estamos sempre conectados com os mais de mil habitantes do bairro. Promovemos ações sociais e culturais, que voltam após dois anos de pandemia, para que possamos viver mais e melhor, juntos!

A adoção do ESG, são princípios que seguimos desde a fundação do bairro, além da transparência nas ações temos esse diálogo saudável entre o moderno e o simples. Sob o mesmo ponto de vista, o nosso bairro veio para somar à fauna e flora da região, onde cuidamos de uma Área de Proteção Permanente (APP) e nossos projetos convergem para proporcionar o melhor com menor impacto aos nossos parceiros.

Desse modo, listamos  algumas ações para vocês conferirem sobre cada letra da sigla ESG dentro de um bairro planejado:



ESG Ambiental

  • Digitalizar documentos e reduzir o desperdício com materiais de escritório
  • Destinar corretamente resíduos efluentes
  • Uso de energia limpa e renovável
  • Reduzir o uso de plástico 

ESG Social

  • Apoiar eventos culturais 
  • Desenvolver projetos sociais com a comunidade local e adjacências
  • Privilegiar o diálogo em todas as esferas da empresa ou empreendimento
  • Permitir às mulheres conciliar carreira e maternidade em ambiente apropriado

ESG Governança

  • Ter transparência nas ações
  • Contratar fornecedores íntegros
  • Ter cargos e hierarquia bem definidos
  • Ter um conselho administrativo independente

 

Agora que você já sabe o que é ESG e que aqui no Granja Marileusa andamos lado a lado com boas práticas, faça parte dessa tendência do mercado imobiliário e descubra as oportunidades de investimento que esses locais reservam para você!