Logística reversa: o que é, como funciona e seus benefícios para a sociedade

Por Mário Nilcain

01 julho 2023 - 00:11 | Atualizado em 01 julho 2023 - 00:34


logística reversa

A logística reversa é uma ótima maneira de atuar com responsabilidade ambiental.

Não é segredo que a logística reversa é um tema super relevante na atualidade e que traz diversos benefícios. Afinal, ela faz parte de um conjunto de ações que visam minimizar o impacto que as indústrias causam no meio ambiente, criando novas formas de trabalhar sem agredir ou causar problemas ambientais.

Sabendo disso, aqui neste artigo trouxemos tudo o que você precisa saber sobre logística reversa e como ela pode impactar a sociedade. Continue acompanhando para saber mais! Aproveite e tenha uma boa leitura!

O que é logística reversa?

Em uma empresa, a logística é o setor que cuida das movimentações, tanto em relação à matéria-prima quanto ao descarte de materiais e entrega de produtos ao consumidor.

No entanto, o conceito de logística reversa vai além da simples realização de atividades dentro desse setor. Ele trata, na verdade, de um conjunto de ações estabelecidas por uma empresa visando dar um futuro sustentável aos resíduos de sua produção e dos produtos depois de chegarem ao consumidor.

Ou seja, ela se trata da criação de uma espécie de ciclo, no qual a companhia não para de pensar em seus produtos quando eles saem de dentro da empresa.

Como funciona a logística reversa?

Como você pode perceber, quando falamos sobre logística reversa não estamos tratando da ação de apenas um grupo. Esse conceito abrange diferentes momentos do uso de um produto, inclusive a responsabilidade dos consumidores em fazerem um descarte correto dos itens depois de utilizá-los.

Nesse sentido, a logística reversa trabalha com diferentes ações, as quais podem e devem ser implementadas por todos os participantes da vida útil de um produto. Alguns exemplos de atividades que comumente fazem parte desse modelo de trabalho são:

Uso controlado de materiais (evitando excessos que poderão gerar um descarte incorreto no meio ambiente);

Reincorporação dos materiais na cadeia de produção depois de eles voltarem pelo descarte. Isto é, uma reutilização de produtos que já cumpriram com sua função e podem ser usados como material para a produção de novos itens futuros;

Implementação de tecnologias e inovação que possibilitem a criação de novas abordagens ambientais, permitindo uma produção cada vez mais limpa e sustentável para as companhias.

Além disso, a logística reversa pode funcionar de diferentes formas, considerando que cada negócio trabalha com um tipo de produto.

Logística reversa no Granja Marileusa: resíduos eletrônicos com descarte correto

Segundo um relatório desenvolvido pela Universidade das Nações Unidas, o Brasil é hoje, nada mais, nada menos, que o quinto maior produtor de resíduos eletrônicos do mundo.

De acordo com o estudo, nosso país descarta atualmente cerca de 2 milhões de toneladas de materiais como pilhas, baterias, cabos, fios e eletrodomésticos, reciclando apenas cerca de 3% desses resíduos.

Nesse sentido, não há dúvidas que, se tratando de logística reversa, esse é um ponto que deve receber bastante foco.

Afinal, esse método de trabalho permite que haja um maior aproveitamento dos resíduos eletrônicos por parte dos consumidores, fazendo com que esses materiais possam ser reciclados e voltar a ser úteis na produção de novos itens.

Sabendo disso, durante o mês de junho o Granja está realizando uma ação super bacana em parceria com a Codel, uma empresa especializada no ramo do descarte correto de resíduos eletrônicos.

Foram colocados dois pontos de coleta de resíduos tecnológicos em espaços estratégicos do bairro, os quais os cidadãos podem utilizar para fazer o descarte de materiais que estejam parados em suas casas.

O mais interessante disso tudo é que a Codel trabalha com 3 formas principais de reaproveitamento dentro da logística reversa, confira abaixo mais sobre cada um deles!

Reutilização

Na reutilização a Codel compra materiais já existentes para fazer uso na produção de seus novos itens.
Antes de colocá-los no processo são realizados testes diversos, de modo a verificar a qualidade e usabilidade de todos os produtos.

A melhor parte disso é que depois esses materiais são colocados novamente no mercado e, em seguida, são ofertados a um preço justo para os consumidores.

Reciclagem

Na reciclagem a Codel identifica todos os materiais que recebe através dos pontos de coleta e separa-os de acordo com sua possível usabilidade. Alguns vão diretamente para a linha de produção da empresa, enquanto outros são encaminhados para um descarte correto e sustentável.

Disposição final

Já a disposição final é o último dos processos relacionados a logística reversa, se tratando do encaminhamento para descarte daqueles materiais que não são mais úteis para a produção de novos itens.

Pilhas, lâmpadas e baterias são alguns exemplos de produtos que são levados para a disposição final para que não se decomponham no meio ambiente, causando problemas posteriores.

E aí, gostou de saber mais sobre a logística reversa e como ela é importante para mantermos nosso planeta sempre bem cuidado e livre da poluição? Se sim, contribua você também e realize o descarte correto dos seus resíduos eletrônicos nos pontos de coleta do Granja Marileusa até o dia 30-06. Desse modo você deixa a sua casa livre de entulhos e ainda ajuda a cuidar do meio ambiente!

 

ENDEREÇOS:

Espaço de Negócios Granja Marileusa
Av. Floriano Peixoto, 5605
segunda a sexta, das 8h às 18h

Villa Viseu
Av. Maria Silva Garcia, 286
todos os dias, das 8h às 22h

 

Granja Marileusa Desenvolvedora