Blog

Banner Blog Granja Marileusa

Qual a diferença entre bairros planejados e loteamentos?

Granja Marileusa
Compartilhe:

imagem aérea do Granja Marileusa que mostra bairros planejados e loteamentos

 

Quem busca investir no mercado imobiliário ou tem interesse em morar ou empreender em uma determinada região deve saber as diferenças entre bairros planejados e loteamentos, pois cada um tem suas características e atende a diferentes objetivos.

Entender o que cada modalidade oferece é essencial para não errar na escolha do tipo de investimento que é mais vantajoso para os seus objetivos empresariais. Porém, podem ser encontradas no mercado ofertas que confundem os conceitos e aumentam as chances de erro.

Por isso, saiba o que é um bairro planejado, o que são os loteamentos e o que diferencia cada tipo de investimento. 

O que é um bairro planejado?

Um bairro planejado é uma região localizada dentro de uma cidade que é desenvolvida de forma a integrar espaços residenciais com empreendimentos diversos, oferecendo possibilidades de moradia, trabalho, investimento e lazer de maneira ordenada, em oposição ao crescimento desordenado das cidades.

Os bairros planejados visam oferecer localização privilegiada e infraestrutura completa para comércios e residências. Ao mesmo tempo, esse tipo de localidade também conta com diversos tipos de investimento imobiliários:

  • Empreendimentos residenciais;
  • Prédios comerciais;
  • Aluguel de salas;
  • Espaços para eventos;
  • Condomínios, entre outros.

Outra característica importante de um bairro planejado é que, desde a sua concepção, existe a preocupação em desenvolver um local que ofereça infraestrutura completa para atender aos diversos interesses no bairro e, também, que a região seja sustentável. Tudo isso contribui para a qualidade de vida de todos que estiverem no bairro.

Leia também: 5 motivos para investir em um bairro que oferece proximidade com a natureza

 

 

O que são os loteamentos?

Um loteamento aberto é uma divisão de porções de terra, ou seja, é um conjunto de lotes que podem ser comercializados para a construção de edifícios. Além disso, todas as estruturas do loteamento são abertas a moradores. Isso quer dizer, por exemplo, que as ruas, eventuais equipamentos de lazer e outras estruturas são de acesso público indiscriminado.

Isso difere de condomínios e/ou os loteamentos fechados, que são áreas reservadas destinadas apenas às pessoas que ali moram e que pagam pela manutenção de estruturas oferecidas naquela localidade. Enquanto as praças e ruas de um condomínio, ou loteamentos fechados, demandam o pagamento de taxas, no loteamento aberto tudo fica sob responsabilidade da prefeitura.

No caso dos loteamentos, existem 3 tipos: 

Fechado: é o loteamento com divisão de solo específica e há limite de residências, e na qual as vias de circulação e praças têm acesso limitado aos proprietários dos lotes, sendo que a prefeitura concede seu uso

Aberto: mais tradicional, o loteamento aberto não oferece restrições de acesso, porém o dono do lote tem responsabilidade pela manutenção de seu espaço. A prefeitura e proprietários são responsáveis pelas estruturas da região;

Semi-aberto: o loteamento semi-aberto tem controle de acesso feito pela prefeitura, que não impede a circulação, mas podem exigir cadastro e identificação para que as pessoas circulem na região. Além disso, a prefeitura também é responsável por vias e bens de uso comum.

 

 

Diferenças entre bairros planejados e loteamentos

Bairros planejados contam com infraestrutura diferenciada

Enquanto os loteamentos abertos têm boa parte de sua infraestrutura sob responsabilidade da gestão municipal, no bairro planejado são as empresas desenvolvedoras responsáveis por implantar e manter uma série de estruturas essenciais para quem está no local.

Além dos parques, praças, ciclovias e vários outros recursos que facilitam a vida em comum, o bairro planejado vai além para criar equipamentos que permitam experiências diversas de todos os espaços, o que é um diferencial em relação aos loteamentos.

Bairros possuem integração com outras áreas da cidade 

O bairro planejado também visa estar integrado às outras localidades de uma cidade de forma a permitir o deslocamento com facilidade e integrar-se às principais vias de uma região. Isso porque a mobilidade é um dos critérios essenciais para que um bairro possa ser considerado como planejado. 

Já os loteamentos podem ser concebidos em regiões afastadas, que ainda carecem de ruas, vias e outras conexões, o que torna a região pouco desenvolvida no que se refere à infraestrutura e vias de deslocamento.

Maior preocupação com sustentabilidade em bairros planejados  

Os bairros planejados sustentáveis são o futuro do mercado imobiliário, já que propiciam mais qualidade de vida para quem mora ou trabalha na região. Usufruir do benefício de morar perto de tudo que precisa, Ex. Supermercado, farmácia, escola e restaurantes sem o deslocamento para a área central da cidade, tornam o bairro planejado mais atrativo e sustentável sobre o aspecto de deslocamento (Co2).

 Além disso, por causa da pandemia, tornou-se possível estar em bairros que ofereçam recursos de maneira sustentável, o que diminui o impacto ambiental de todos que estão na localidade.

Em relação aos loteamentos, como a comercialização dos lotes acontece sem necessariamente a oferta de infraestrutura, o desenvolvimento da região pode acontecer sem a preocupação com a integração sustentável com a cidade.

Maior presença de tecnologia nos bairros

A tecnologia é um destaques dos bairros planejados, que trazem desde o início a preocupação com mais eficiência na gestão de recursos. Seja no monitoramento do bairro, seja na distribuição de conectividade ou no uso de energia, a ciência e a tecnologia fazem parte da vida de quem está no bairro planejado.

Já os loteamentos são comercializados em fase inicial e, muitas vezes, não há o investimento ou desenvolvimento de soluções tecnológicas, pois os lotes são vendidos sem construções ou estruturas que permitam a adoção de soluções eletrônicas.

Bairros trazem mais possibilidades de investimento 

Por contarem com infraestrutura completa para os mais diversos perfis, os bairros planejados também representam maior diversidade de investimentos para quem está no mercado imobiliário. 

Em vez de adquirir apenas um pedaço de terra, como acontece no loteamento, os bairros planejados possibilitam a aquisição ou uso de:

  • Lotes vocacionados;
  • Casas;
  • Apartamentos;
  • Salas para locação;

Além disso, é possível construir espaços que serão alugados posteriormente, sem contar as possibilidades na criação de comércios e outras empresas que atendem ao público do bairro planejado.

Depois de entender as diferenças entre bairros planejados e loteamentos e entender as vantagens de bairros como o Granja Marileusa, descubra as oportunidades de investimento que esses locais reservam para você!